No artigo anterior tratamos dos tipos mais comuns de infiltração e vamos explicar agora as soluções mais adequadas para cada tipo visto.

 

A infiltração causada pela umidade por capilaridade, que é a mais comum e que provoca “descascamento”, “descolamento do reboco” ou “descamação” na parte de baixa das paredes. É um problema sério e que interfere não apenas na estética da casa, mas inclusive na saúde dos moradores. O mofo e o bolor decorrentes das infiltrações são causas de alergias e problemas respiratórios.

 

A aplicação de revestimento cerâmico em paredes com infiltração é apenas uma solução paliativa. Apesar de não ser perceptível, a água presente na parede infiltrada irá passar para a cerâmica, o que pode ocasionar o deslocamento do revestimento.

Uma solução mais adequada para a nossa região, onde não há um grande acúmulo de água no terreno, é a remoção de todo o reboco da parede, até encontrar o bloco cerâmico. Feito isso, aplica-se argamassa específica para infiltrações com altura maior que 30 cm a partir de onde a umidade foi encontrada. Após esta etapa, é necessário remover todo o resíduo da parede, como poeira e sujeiras. Então, aplica-se sobre toda a superfície uma argamassa adequada para recuperação da unidade, uma camada com espessura mínima de 2 cm. Esta camada servirá como acabamento. Após a aplicação respeite o tempo de cura, de 28 dias, para a aplicação de tinta ou qualquer outro tipo de revestimento.

 

Já a infiltração por precipitação, ocasionadas pela água de chuva, decorre geralmente de telhados mal dimensionados ou lajes sem impermeabilizações exige outro tipo de solução. No caso do telhado estar com inclinação inadequada, a solução menos onerosa pode ser a troca por telhas com inclinação adequada ao madeiramento existente. No caso de lajes expostas, sem impermeabilização, o adequado é cobrir com um telhado ou aplicar impermeabilização adequada para lajes.

 

Já nas infiltrações ocasionadas por defeitos nas instalações hidráulicas, em razão da má execução da obra, por utilização de material inadequado ou problemas nas junções das tubulações, exigirá inicialmente uma investigação quanto a origem do problema. Identificado, em geral a solução envolve quebrar paredes para substituir as peças defeituosas, o que costuma custar mais caro do que investir em uma boa mão de obra e material no momento da construção.

 

Conforme vimos, os problemas de infiltração podem ser diversos, assim como as suas soluções. Em comum, todos eles podem ser evitados com um cuidado e investimento adequado antes e durante a construção. Para isso, é necessário planejar a construção adequadamente, estudando o terreno em que irá construir, por exemplo, empregar as melhores técnicas para a  execução da obra, não abrindo mão de materiais de boa qualidade e profissionais qualificados. Pois, como diz o ditado popular, “às vezes o barato pode sair muito caro”.

Edição N° 10 Revista Meio

Compartilhar:
Publicado em: 27 de dezembro de 2017