Em busca de um estilo charmoso e aconchegante para decorar a cozinha? 

Essa nova tendência é inspirada nas épocas clássicas, ou seja, dos anos 20 aos anos 70. Ela é charmosa, nostálgica, alegre e capaz de resgatar as principais tendências de design. O ambiente decorado com esse estilo traz o velho de volta e rejuvenesce o layout, com formas diferentes e cores vivas.

A prova que o estilo clássico está em alta é o fato de ter aparecido nos ambientes de vários expositores da última edição do Salão Internacional do Móvel de Milão, o maior evento do setor de casa e mobiliário em âmbito mundial. O evento que movimenta cerca de 25 bilhões de euros conta com 300 mil participantes de todo o mundo. São mais de 160 países que aproveitam a oportunidade para lançar os seus mais recentes produtos.

As cozinhas com aspecto retrô e vintage cheias de frisos e detalhes aparecem bastante e voltam a ter o desenho mais arcaico dos móveis de outrora, mas, com uma tecnologia inovadora.

O Retrô é o estilo que traz o velho de volta, transforma-o em novo e rejuvenesce ambientes com as cores e formas características de décadas que já passaram. Na decoração retrô predominam a mistura de cores e um design mais chamativo. Entram nessa dança os eletrodomésticos como rádios, TVs, geladeiras e telefones com designs arredondados e cores vivas.

A decoração vintage vem se tornado um estilo muito procurado para decoração de casa. O estilo vintage é a representação de um clássico original, um produto antigo mas com grande qualidade.

A cozinha é o ambiente mais comum de se encontrar o estilo vintage. Uma geladeira vintage e colorida, louças antigas ou piso em azulejo branco e preto já podem deixar o espaço com outra cara. Os armários podem ser feitos em tons claros ou escuros.

Vale lembrar que um dos pontos fortes desses estilos é o uso de madeira de lei no mobiliário. Os frisos, as almofadas, puxadores retrô são os diferenciais no estilo clássico. O uso da madeira de lei têm como vantagem a sua usabilidade, resistência e estética, além de outros benefícios como os diferentes tipos de madeiras disponíveis e as sua possibilidades de coloração.

Edição N° 25 Revista Meio

Compartilhar:
Publicado em: 27 de dezembro de 2017